PEG/Botão Gastrostomia

PEG

DESCRIÇÃO: a PEG é uma técnica que consiste na colocação de uma sonda de alimentação na cavidade gástrica (Gastrostomia) por endoscopia (Endoscópica) e através da pele (inserção Percutânea), funcionando como nova forma de aporte nutricional em pacientes que têm problemas em alimentar-se oralmente.

INDICAÇÕES: a PEG está indicada para pacientes que têm distúrbios de deglutição (ex: doenças degenerativas progressivas; atrasos psicomotores severos; sequelas de acidente vascular cerebral), impossibilidade temporária de ingestão oral (ex: traumatismos) e para utentes com obstrução esofágica (no caso de tumores).

PREPARAÇÃO PARA O EXAME: para a realização deste procedimento é necessário que o estômago esteja vazio, por isso não deve ingerir líquidos ou sólidos nas últimas 6horas que antecedem a realização do exame. Na altura da marcação do exame deverá informar o médico dos medicamentos que se encontra a tomar; poderá ser necessário suspender determinados medicamentos dias antes da realização do exame. Não se esqueça de comunicar histórias prévias de alergias e/ou reacções a medicamentos.

DURANTE O EXAME: este procedimento é realizado sob sedação. Após o utente se encontrar sedado inicia-se a endoscopia digestiva alta para uma observação e avaliação da integridade do esófago, estômago e duodeno. Procede-se então à localização na parede abdominal do local de punção para a gastrostomia, através do processo de transluminação, ou seja, através da observação do abdómen visualiza-se a luz emitida pelo endoscópio que se encontra dentro do estômago previamente insuflado. Após se efectuar a desinfecção do local determinado é realizado um pequeno corte na pele através do qual se introduz a sonda de gastrostomia.

RISCOS/COMPLICAÇÕES: os riscos deste procedimento envolvem os riscos associados à endoscopia digestiva alta, à sedação e os relacionados à realização da gastrostomia. As principais complicações associadas à gastrostomia são a inflamação e infecção do estoma (orifício desde a pele até à cavidade gástrica para passagem da sonda), por extravasamento de suco gástrico, que pode ser tratada com a toma de antibiótico e/ou intensificação dos cuidados de higiene do estoma. A perfuração de outras vísceras ou hemorragia pode ocorrer em situações excepcionais.

A contra-indicação absoluta que impossibilita a realização deste procedimento prende-se com problemas anatómicos que serão devidamente avaliados pelo médico gastrenterologista.

Cuidados a ter após colocação de PEG:

  • A área ao redor da sonda pode ser limpa com água e sabão;
  • Uma compressa limpa e seca pode ser aplicada até que a incisão (estoma) cicatrize, quando isso ocorrer a compressa deixa de ser necessária;
  • Pode fazer uma marca na parte exterior da sonda, com uma caneta, para vigiar correctamente a posição da mesma;
  • Uma cinta abdominal ou barreira de protecção pode ser aplicada para impedir o deslocamento acidental da sonda;
  • A rotação diária da sonda é recomendada, deve notificar o médico se esta se tornar difícil de rodar;
  • Todos os medicamentos devem ser na forma líquida;
  • O paciente e a família devem receber instruções específicas sobre o regime de alimentação recomendada;
  • A alimentação é realizada com uma seringa de 60 cc, sendo a dieta líquida; após cada administração de alimentação ou medicamentos, a sonda deve ser lavada com 60 a 120cc de água para evitar entupimentos;
  • Antes da alimentação a sonda deve ser aspirada com a seringa de 60cc; se for removido conteúdo alimentar residual superior a 50cc a alimentação não deve ser instituída; o paciente fica em pausa alimentar e o médico deve ser notificado.

 

BOTÃO DE GASTROSTOMIA

DESCRIÇÃO: este dispositivo vem substituir a PEG inicial ao fim de 2 a 6 semanas depois de esta ter sido colocada, após a maturação/cicatrização completa do estoma.

INDICAÇÕES: a substituição da PEG pelo botão destina-se a proporcionar um melhor conforto para o paciente, incluindo esteticamente. Está também indicado quando é necessário um aporte nutricional de longo prazo. É necessária a substituição do dispositivo sempre que este fique bloqueado (entupido), danificado ou atinja os 4 a 6 meses de permanência.

PREPARAÇÃO PARA O EXAME: para a realização deste procedimento é necessário que o estômago esteja vazio, por isso não deve ingerir líquidos ou sólidos nas últimas 6horas que antecedem a realização do exame.

DURANTE O EXAME: na primeira substituição é necessário realizar EDA sob sedação para retirar a PEG e colocar o botão de gastrostomia. Contudo nas posteriores substituições do mesmo já não é necessário realizar EDA e o procedimento é simples, rápido e indolor.

COMPLICAÇÕES: são raras, no entanto poderá ocorrer irritações do tecido ou potenciais infecções.

CUIDADOS COM BOTÃO DE GASTROSTOMIA: os cuidados a ter com este dispositivo são equivalentes aos cuidados a ter com a PEG.

(visualize o vídeo disponível neste separador)

r.p.b.